Charles Swindoll lança o livro Vencer apesar das dificuldades

O livro trata das possibilidades de vitória apesar dos obstáculos impostos pela vida


Charles Swindoll lança Vencer apesar das dificuldades

O livro Vencer Apesar das Dificuldades, do chanceler do Seminário Teológico de Dallas, Charles Swindoll, acaba de chegar ao Brasil. Distribuído pelo Pórtico, selo cristão da editora Planeta, conta com 272 páginas distribuídas em 14 capítulos.

Como pregador reconhecido, Charles se vale da experiência como escritor em seu trabalho. Sua obra abrange mais de 70 livros publicados, e, desta vez, aborda meios para alcançar êxito na vida humana.



“A vida e as dificuldades andam de mãos dadas. Em geral, surgem como tempestades que se intensificam aos poucos. Às vezes, ventos repentinos de adversidade nos atingem em cheio, enquanto nossos barômetros mergulham até o fundo da escala”, afirma o autor.

A tese defendida por Charles é que, diante da era da informação vivenciada em pleno século XXI, o fluxo de informações é muito alto para a assimilação humana. Assim, crises e sofrimento, presentes em diversas áreas da vida, são pontos comuns para as pessoas, que precisam de muito tempo para lidar com tantas mudanças.

Segundo nota divulgada pelo selo Pórtico, a produção “tem o intuito de encorajar, criar esperanças, buscar reflexões e soluções para que esses impasses não atrapalhem o desenvolvimento de cada um”.



Com isso, o espectro de áreas pelas quais as orientações de Charles se encaixam se tornam amplos. Os argumentos do pregador e escritor envolvem questões de casamento, preconceito, dor, dúvidas e também temas existenciais, como vida e morte. Assim, ele também considera que a maior parte dos acontecimentos na vida humana são imprevisíveis e as respostas estão dentro das pessoas.

“A adversidade tem um jeito de nos derrubar. Após um brusco golpe inicial, ficamos atordoados, querendo saber o que nos atingiu. São as dificuldades que testam o âmago de nossos seres, deixando-nos com resultados contrastantes: fortalecerão nossas crenças mais profundas ou desafiarão o tecido de nossa fé. Tudo depende de nossa resposta”, completa o autor.




Deixe seu comentário!