Nívea Soares lança livro “Os Improváveis de Deus”

Em entrevista, Nívea Soares fala de seu primeiro livro, como se sente a respeito, com um recado final aos “improváveis”.


Nívea Soares lança livro "Os Improváveis de Deus"

Para fazer jus à essa entrevista, bem como ao título de sua obra, cabe aqui a colocação, qual seja, o improvável aconteceu. Nem bem a tiragem de 15 mil cópias saiu do forno por assim dizer, já está com a primeira edição esgotada. Isso há menos de um mês de seu lançamento, que se deu no dia 06 de novembro, em Belo Horizonte (MG), na sede da Igreja Batista da Lagoinha, igreja onde a cantora, compositora, ministra e agora escritora, Nívea Soares, congrega.

Em formato 15x23cm, 192 páginas, papel pólen (amarelo) de fácil e confortável leitura, Os Improváveis de Deus traduz bem os sentimentos e pensamentos de Nívea Soares.

Ainda que não autobiográfico, a obra é recheada de testemunhos e relatos de experiências pessoais de sua vida, que cobrem seu nascimento, família de origem e família atual (casada e hoje mãe de duas filhas pequenas, gêmeas), carreira e ministério, espiritualidade e caminhada na fé.

A pegada de sua obra é a edificação, com temas que abordam uma só temática: a escolha e o chamado divinos para cada um. Fato que justifica o subtítulo do livro: Ele escolhe os imperfeitos para realizar Sua vontade perfeita.

Um (dentre tantos outros) detalhes destaco aqui: cada capítulo é introduzido com um trecho de cada álbum seu lançado ao longo da carreira/ministério. A introdutória de sua obra, após prefácio assinado pelo pastor-presidente da igreja onde é membro, Batista da Lagoinha, Márcio Valadão, resume bem a sua proposta.

A certa altura ela diz: “Às vezes o serviço a Deus pode ser mal interpretado como um processo seletivo no qual são escolhidos apenas os candidatos que apresentarem boas credenciais: uma árvore genealógica impecável; a formação ideal; a raça certa; a história de vida perfeita. Era nisso que acreditava e, ao olhar para o espelho, via ali alguém totalmente improvável de ser chamada, amada e usada pelo Senhor. (…) Deus quer ouvir a canção dos improváveis. Por isso e para isso, ele nos chama.”  O título de sua introdutória? “Uma canção improvável”.

Nessa entrevista, tudo sobre o primeiro livro de Nívea Soares, seu lançamento, suas impressões, com um recado final aos “improváveis”. Breve, com exclusividade, uma sinopse/resenha da obra e as impressões de Nívea sobre a primeira tiragem de seu livro, já esgotada na editora e toda repercussão.

os-improvaveis-de-deus

Segue a entrevista:

Gospel Prime (GP): O que diria do lançamento de seu primeiro livro?

Nívea Soares (NS): Foi muito especial para mim poder lançar o livro primeiro em Lagoinha. Sou muito grata ao Senhor por minha igreja. Nesse lugar Deus marcou minha vida tantas vezes e trouxe tanta cura ao meu coração. Muito do que vivi e aprendi de Deus veio de irmãos da minha comunidade em Lagoinha. Foi muito lindo perceber o carinho e a recepção maravilhosa dos irmãos que estiveram ali e que compareceram na livraria após o culto. O livro foi recebido com muita expectativa.

GP: O livro chegou direto para o lançamento e só pôde conferi-lo no dia. O que diria? Gostou? Ficou como queria? Quais suas primeiras impressões?

NS: Gostei sim! Para mim causou um certo estranhamento ver meu rosto e meu nome num livro. Foi diferente. Mas o produto final ficou muito bom.

GP: Seu livro traz o selo de produção e distribuição da Editora Thomas Nelson…

NS: Foi uma benção de Deus ter as pessoas certas no momento certo. Tive a cooperação de pessoas maravilhosas que sem dúvidas vieram a somar com a visão que Deus já tinha colocado no meu coração.

GP: Ainda que não uma biografia propriamente dita, sua obra não deixa de ser autobiográfica por tudo que consta e conta. O que diria sobre seu próprio livro?

NS: Não é uma biografia de fato. O livro fala sobre a manifestação da graça de Deus em nós e através de nós, apesar das diversas improbabilidades que nos cercam. Com muitos testemunhos pessoais, o livro mostra como Deus sempre usa os que não são, as coisas loucas, pequenas e improváveis, para reduzir a nada as figuras de perfeição estabelecidas por este mundo. A Ele pertence a glória e a história, e Seu desejo é que tomemos parte da maravilhosa obra que seu Espírito está fazendo na Terra para que Jesus seja exaltado.

GP: Entre a produção e o lançamento foi todo um processo. Quanto tempo durou isso e como foi tornar público questões tão pessoais relativas à sua fé e vida pessoal, como a sua relação com o Diante do Trono, seu ministério, a conversão de seu pai, o nascimento e cuidado com suas filhas e tantas outras coisas?

NS: Alguns anos eu diria. Deus vinha colocando em meu coração e no de meu marido Gustavo a necessidade de que algo fosse escrito neste sentido e de que a experiência pessoal de cura e revelação do amor e propósito curador de Deus viessem a ser testemunhados além das nossas canções e mensagens. Foi aí que começamos a trazer a memória, colocar no papel as coisas que Deus tinha feito e as mudanças pelas quais já tínhamos passado na caminhada. Durante nossas ministrações pelo Brasil e outras nações, podemos perceber o quanto as pessoas necessitam de entendimento a respeito do amor de Deus e do chamado e propósito dele para suas vidas.

GP: O título de seu livro foi proposital e referencial. Por tudo que já viu e viveu, você se sente e/ou vê como uma improvável de Deus para ser escolhida por Ele?  

NS: Com certeza! Ah se não fosse Jesus! Não sei onde eu estaria mesmo. Ele é a razão de eu estar viva hoje. O amor dele me motiva e move todos os dias, me cura das feridas da vida, me liberta de viver presa a um passado de depreciação, autopiedade, de orgulho. Sou improvável e limitada, mas em Jesus sou filha e herdeira de Deus.

GP: Ana Paula Valadão Bessa e seu pai, o pastor Márcio Valadão, assinam, respectivamente a sinopse e o prefácio de seu livro. O que essas pessoas representam para você e o que eles acharam do livro?

NS: A Ana e o Pr. Márcio me conhecem há muitos anos e estiveram presentes em momentos marcantes da minha vida. Foi emocionante para mim ver a alegria deles quando eu compartilhei sobre o livro e quando enviei a eles o texto já pronto.

GP: A partir dessa experiência de lançamento de seu primeiro livro, já é possível falar em um segundo? Sobre o que escreveria e por quê?

NS: Sim. Tenho algo no coração para começar no próximo ano. Algo sobre a pessoa de Jesus. Creio que existe uma necessidade grande de um retorno ao fundamento da Igreja que é a revelação da pessoa de Cristo Jesus.

GP: Não consta em sua obra agradecimentos. A quem gostaria de agradecer?

NS: Ao jornalista Marcelo Ferreira, que me auxiliou muito na primeira fase de escrita deste livro. E à Dayla, e a toda equipe da Thomas Nelson.

GP: Uma palavra sobre esse momento de sua vida agora como escritora.

NS: Sou muito grata ao Senhor pelo privilégio de participar da sua família e da sua obra. Que este livro instrumento de edificação a muitos.

Gospel Prime: Uma palavra final àqueles que se veem ou se sentem improváveis aos olhos dos outros e de Deus e que são candidatos em potencial para serem escolhidos de Deus para Sua obra                   

Nívea Soares: Permanecer em Jesus é tudo o que precisamos. Acima de tudo, ele nos quer para si. Deseja ter comunhão conosco. A obra dele é uma consequência natural de uma vida de comunhão. Ele mesmo faz em nós e através de nós. Me lembro das palavras de Paulo em  1 Coríntios 1:26-29: “Irmãos, reparai, pois, na vossa vocação; visto que não foram chamados muitos sábios segundo a carne, nem muitos poderosos, nem muitos de nobre nascimento; pelo contrário, Deus escolheu as coisas loucas do mundo para envergonhar os sábios e escolheu as coisas fracas do mundo para envergonhar as fortes; e Deus escolheu as coisas humildes do mundo, e as desprezadas, e aquelas que não são, para reduzir a nada as que são; a fim de que ninguém se vanglorie na presença de Deus.”

* Com colaboração de Marcelo Ferreira ([email protected])




Deixe seu comentário!