Ex-homossexual lança o livro Cansei de Ser Gay

“Deus mudou minha história e me motivou a registrá-la”, afirma Juliana Ferron


Juliana Ferron lança o livro Cansei de Ser Gay

Juliana Ferron lançou, pela editora Central Gospel, o livro Cansei de Ser Gay. Autobiografia que conta sua trajetória pregressa no estilo de vida homossexual, a obra tem por intenção, segundo a autora, compartilhar histórias para ajudar pessoas.

“Nunca pensei em escrever um livro, mas Deus mudou minha história e me motivou a registrá-la. Durante o período que fiquei no seminário, Deus sempre me deixou claro que o livro seria o início de um ministério. Entendi que minha história, minhas lutas, minhas buscas, indagações e principalmente todas as respostas que recebi de Deus deveriam ser compartilhadas”, disse Juliana.

Ferron conta que recebeu o apoio de Silas Malafaia na publicação e, que mesmo com suas histórias do passado, se sente bem aceita entre outros evangélicos. “A mudança de vida que eu buscava através de Cristo estava muito além de qualquer tipo de reação positiva ou negativa das pessoas”.


  Psicólogo ajuda cristãos a vencer o vício da pornografia


A autora também possui certas críticas acerca da forma como cristãos específicos tratam homossexuais. “Quando a igreja fala de homossexualidade, ela julga ser um pecado diferenciado ou ‘superior’, o que me dá a entender que o evangelho que perdoou todos os pecados do mundo parece ser insuficiente e que então precisaríamos inventar outro evangelho”, pondera.

“Não fomos chamados para condenar as pessoas, mas para apresentar Jesus a elas. É o poder dEle que transforma, não nossos argumentos. É o amor dEle que constrange, não as nossas repreensões. Que a Igreja de Cristo possa receber um homossexual com o mesmo amor que recebe todos nós pecadores com nossos pecados peculiares todos os domingos”, completou a autora.

Questionada se seus amigos do passado ainda fazem presentes em sua vida, Juliana disse que ama todos eles, mas as interações não são as mesmas. “O afastamento deles mostrou que não estávamos unidos por amor e afeto, mas por uma causa, e no momento que decidi abandonar esta ‘causa’ ou deixar a homossexualidade, acabei perdendo também os amigos”, finalizou Ferron.




Deixe seu comentário!